Início > Artigos > Legends and Lore – A história da Paizo

Legends and Lore – A história da Paizo

O Pathfinder RPG é uma realidade que não pode ser ignorada, mas assim como o AD&D teve a TSR, e a 3E teve a Wizards of the Coast, é interessante conhecer um pouco mais da empresa que o lançou no mercado, a Paizo Publishing, e assim entender melhor o espírito por trás dessa trilha de aventuras.

Dungeons & Dragons: The Dragon Compendium, Volume 1 Hardcover

Não é surpresa para ninguém que a história da Paizo começa dentro da Wizards of the Coast e está intimamente ligada com o conturbado período do RPG ianque nos anos 90. Depois que o Dungeons and Dragons for comprado pela Wizards of the Coast e a mesma cresceu dentro do mercado americano, ela decidiu “terceirizar” as partes da empresa que davam menos lucro (afinal Magic estava no seu auge dourado e Pokemon estava dando um lucro assustador). Uma dessas partes eram as revistas publicadas pela finada TSR, a Dragon Magazine (especializada em artigos de suporte e suplementos), a Dungeon Magazine (especializada em aventuras) e a Star Wars Insider (especializada em Star Wars). Um grupo de funcionários da Wizards se interessou em adquirir as licenças dessas revistas (segundo os mesmos financiado pelo dinheiro ganho com Pokemon), esse grupo era formado por Lisa Stevens (membro fundadora da Lion Rampant que criou o Ars Magica, depois passou para a White Wolf e por fim foi para a Wizards), Vic Wertz (batizou o Magic: The Garthering) e  Johnny Wilson (especialista em produção de revistas e estudante de teologia que sugeriu o nome Paizo que é o grego para Brincar).

Dungeons & Dragons: The Shackled City Adventure Path Hardcover

Sob o comando de Lisa a Paizo foi fundada exclusivamente para gerenciar o trio de revistas, tendo conseguido boa parte da equipe de editores que originalmente trabalhavam nas publicações enquanto estas pertenciam a Wizards (nomes como Sean K. Reynolds e James Jacobs migraram nessa época). Esse período de publicação das revistas aconteceu em 2002 e prosperou até meados de 2004. Um dos maiores sucessos das revistas nesse tempo foi a ideia de publicar as adventure paths na Dungeon Maganize com o lançamento de The Shackled City, uma adventure path em doze partes que foi um sucesso tão grande que ganhou um encadernado com uma aventura a mais e um edição luxuosa. O sucesso acabou proporcionando a chance da Paizo começar novas publicações que eram a Undeafeated (focada em jogos colecionáveis como Magic e Heroclix), a Amazing Stories (voltada para contos de ficção e fan-fics). Nesse período a Lucasfilms resolveu retomar controle dos produtos licenciados de Star Wars e com o fim do contrato, não renovou a licença para a Paizo continuar publicando a Star Wars Insiders e a mesma foi transferida para a IDG Entertainment. Tanto a Undeafeated e a Amazing Stories acabaram não fazendo tanto sucesso e a Paizo sofreu um duro baque.

Nesse ponto a equipe da Paizo chegou a conclusão que se uma decisão editorial havia tomado um terço das suas fontes de renda, isso poderia significar que outra decisão no futuro também poderia retirar o resto, eles começaram a fazer planos sobre o que eles fariam se também perdessem a Dragon e a Dungeon Magazine (algo que parecia improvável dado o sucesso que a segunda adventure path (Age of Worms) estava fazendo. Contudo, a Wizards foi comprada pela Hasbro e bem no meio da publicação da terceira adventure path (Savage Tide), saiu a noticia de que a Wizards of the Coast iria retomar a Dragon e a Dungeon Magazines para o lançamento da quarta edição. Isso iria levar a Paizo a falência, já que as revistas eram seu principal pilar de negócios. Numa tentativa arriscada, eles conseguiram um tempo extra para concluir a publicação de Savage Tide e decidiram por em prática os inacabados planos de contingência que estava desenvolvendo desde que perderam a Star Wars Insider. Com o desenvolvimento da Internet, o negocio de revistas estava se tornando um formato ultrapassado e o novo formato desenvolvido resultou no Pathfinder Adventure Path (que é uma linha de livros lançados mensalmente como uma revista) que foi lançado na Gen Con de 2007, um mês depois do ultimo numero publicado por eles das revistas e lançaram a Rise of the Runelords Adventure Path abocanhando com um sistema de assinaturas similar ao que existia anteriormente todos os órfãos da Dragon e Dungeons Magazines. O sucesso foi imensamente superior ao que esperavam e a Paizo se recuperou da falência certa praticamente pelo excelente senso de oportunidade e pela propaganda boca a boca dos fãs que sempre consideraram o material da Paizo muito superior ao que era publicado pela Wizards no período. Mas tarde eles tentaram outra manobra bem arriscada ao não converter para a 4 edição quando a mesma foi lançada, preferindo apoiar um novo sistema compatível com a terceira edição, o nosso já conhecido Pathfinder RPG.

Fontes : 

http://www.rpg.net/columns/briefhistory/briefhistory2.phtml

http://paizo.com/forums/dmtz1c7d?The-History-of-Paizo

Anúncios
Categorias:Artigos Tags:
  1. Brenno
    janeiro 2, 2012 às 1:39 am

    Bom resumo… Parei de acompanhar as Dargons e Dungeo na época da 3E e so voltei a dar uma olhada nos atuais tempos da 4E do d&d insider e de fato houve uma perda considerável na qualidade dos conteúdos. O timming do pessoal da Paizo com seus produtos vem sendo bem realizado até agora.

  2. janeiro 2, 2012 às 6:46 pm

    Pois é, houve uma estranha divisão onde a maior parte da equipe de conteúdo acabou migrando para a Paizo. Tanto que eu acho que justamente o Pathfinder inova pouco nas regras porque os papas da mecânica ainda estão ligados a quarta edição. O ideal seria ter o melhor dos dois mundos novamente.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: