Arquivo

Archive for abril \28\UTC 2008

Pensamento aleatório

Isso pode não ser novidade para ninguém, mas acabei de perceber uma coisa entre os RPGs japoneses, animes e tal em relação a seus equivalentes americanos. Nunca foi sobre qualidade, nem temática nem forma. É puramente técnica de motivação. Acredito eu que os japoneses devam ser ótimos nisso, logo isso esta carregado em seus produtos. já no mundo ocidental, somos programados para sermos desmotivados, as coisas parecem punições e etc… ” Nós temos de pagar nossos pecados antes de atingirmos os puros prazeres celestes”. Nos jogos e cultura japoneses a mensagem que eu leio é ” Faça tudo intensamente, gaste seu dinheiro intensamente conosco e se sobrar alguma coisa faça algo intenso, como entrar na Toudai por exemplo. ” Nós sempre somos incentivados a continuar tentando e dar o melhor de si, mesmo de maneira subliminar. Posso esta falando um monte de abobrinhas, mas foi isso que eu observei assistindo um monte de trailers tanto de jogos japoneses quanto americanos.

São sons, cores, musicas, espressões e etc… É bem sutil. Talvez seja isso que falte ao RPG de mesa, adicionar incentivos subliminares para um bom jogo, talvez isso que tenha me atraido para a Paizo. Eles tem otimas ilustrações, excelentes historias e bom nada de musica mas quem sabe no futuro ? Fiquei curioso, o que voces pensam sobre isso ?

Anúncios
Categorias:Fala dragão

Um novo local para jogo ?

abril 23, 2008 4 comentários

Olha só o que aconteceu, quem diria… Após se formar, meu dileto irmão-filho teve a necessidade de alugar uma sala para estabelecer um escritório de engenharia. Ele alugou uma sala que fica a menos de 100 m da Umbra (tanto é que a gente esta planejando fazer uma unica rede wireless daqui para lá como servidora de internet. Devido a minha enorme contribuição para essa sala (conhecimento tecnico, sou o fiador, montagem da Homepage) eu pedi em troca o uso da sala para jogos de RPG. Que tal ? Se der tudo certo, teremos um local seguro contra a fúria dragonmotheriana, pertinho de minha casa para pegar livros/miniaturas e com acesso a internet wireless. Já vou até lançar o nome, The Dragon Lair. Agora só preciso convence-lo a mobiliar o local com moveis altamente conversiveis para a sala perfeita de RPG… (Será que ele concordaria com a ideia de colocar um data show no teto para mostrar plantas para os clientes projetadas numa grande mesa redonda ? Alguem me dê aid no diplomacy !!! )

Categorias:Fala dragão, Noticias

Cuidado com o Goblin picador !

Essa eu tenho de comentar, saiu a galeria da nova expansão do D&D miniatures (link aqui) e para a minha surpresa existe uma miniatura que certamente aumentará e muito o nível de desafio dos goblins devido ao grau de ameaça iminente. Contemplem o Goblin Picador e tenham medo :

Goblin Picador

Categorias:Noticias

Após o hospital

Bem, agora que eu estou devidamente instalado em casa e já consegui ultrapassar a tonelada de e-mails, noticias e outras coisas que eu leio diariamente estou me voltando a novos projetos. Estou até pensando em dar um tempo do WOW, mas aproveitando que ainda estou em casa estou colocando minha imaginação para funcionar e ver se eu crio uma revista virtual de RPG. Rafael OS esta me ajudando com a diagramação e a arte. Já convidei varias pessoas para contribuirem com artigos e estou tentando falar com Zelandio sobre uma parceria para a revista ser distribuida no site da Saga.

Para mim pode ser legal já que eu geralmente produzo muito mais material do que eu consigo usar nos meus jogos e talvez assim eu consiga mais foco no jogo e não ficar divagando sobre a ultima ideia que eu tive. Me desejem sorte pois eu quero muito que dê certo. Quem estiver interessado em participar seriamente é só entrar em contato. Quando tiver algo pronto eu aviso aqui.

PS: Ainda não consegui terminar FFTA, quem foi que disse que esse jogo era curto ?

Categorias:Fala dragão

Duas semanas e mais um pouquinho

Finalmente sai do hospital (não, eu não estava no hospital desdo ultimo post. Era preguiça mesmo). Vou fazer aqui um relato do que aconteceu assim eu posso dar o link daqui em vez de ficar me repetindo.

Era uma vez, no dia 29 de março, estavamos todos na casa de Rafael OS (ex-Rafael Kung Fu) tentando começar uma partida de RPG por pelo menos uma hora (acho que fiz a descrição do pantano umas cinco vezes) quando de repente comecei a sentir uma forte dor abdominal. Comecei achando que era gases, mas ela foi aumentando ao ponto de nao conseguir mais mestrar. A pressão começou a cair e deitei na cama de Rafael enquanto a galera foi numa farmacia comprar um Luftal.

O Luftal melhorou um pouco e voltei e terminei uma cena de luta contra os goblins, mas a dor voltou a piorar e Hilton chamou um taxi e voltei para casa. No taxi a pressão voltou a cair e Hilton me salvou com seu bat-marsupio de utilidades com uns pacotinhos de sal. Em casa a dor só aumentava e fui parar na emergência do hospital evangélico. Para variar eu e minha mãe sobrecarregamos o médico com informações sobre minha ultima cirurgia. Ele me deu um remédio para dor e me mandou de volta para casa depois da dor abrandar. Quando eu cheguei em casa a dor voltou e eu comecei a vomitar com vontade (nível cena do carrossel em “O pestinha 2”). De volta a sala de emergência o médico dessa vez achou melhor me internar. Na hora não achei que fosse tão grave e fiquei no evangélico mesmo.

Nos primeiros dias de internação senti dores fortissimas e vomitei tudo que podia e não podia. Resultado : meus rins quase entraram em colapso, passei a tomar soro o tempo todo e exames de sangue constantes. O motivo original de ter me internado quase foi esquecido. Recebi varias visitas de nefrologistas, prepararam uma dieta de alimentação intra-venosa e fiz uma micro cirugia para colocar um acesso central. Os dias foram passando e as dores originais foram diminuindo, mas ai começou a sindrome de abstinencia da internet.

Estava tendo alucinações, meu cerebro estava funcionando como se estivesse conectado a net. Se alguem falava algo que eu não sabia o que era, eu tentava abrir o wikipédia no cerebro. Foram momentos dificeis que só passaram mesmo após a primeira semana. Nesse momento eu comecei a receber mais visitas e comecei a relaxar mais. Mas cada vez que eu achava que ia ter alta novos problemas iam surgindo e ela era adiada. Minha pressão subia e descia sem controle, estava em dieta puramente liquida e ainda assim de vez em quando eu vomitava, o ultrasom e a endoscopia não mostravam nada, mas mesmo assim os sintomas continuavam, era um mistério.Internado

A segunda semana foi mais tranquila, Claudio me trouxe o GBA e coloquei 64 horas no Final Fantasy Tactics Advance (e ainda não terminei o jogo enquanto eu escrevo isso), assistia tudo que passava na televisão, desdo novo telecurso até Hanna Montana. Finalmente estava perto de ter alta novamente e … peguei uma linda infecção hospitalar e ganhei de grátis mais sete dias de antibiotico na veia. Ai eu virei na porra, disse que me dava alta, não aceitei tratamento fiz um escarcéu tão grande que mandaram a psicológa falar comigo (e para variar passei mais tempo explicando RPG do que falando de mim, embora ela tenha me convencido a tentar novamente procurar a pessoa que eu gosto). Ai soube que teria de fazer um exame de ressonancia magnética em outro hospital, foi uma novela para marcar isso e foi o maior mico ir de ambulância atravessar a cidade duas vezes (porque deu uma treta com o plano de saúde na primeira vez e acabei voltando sem fazer o exame).

Então começou a terceira semana, já estava entediado até o fim, nem televisão eu conseguia mais assistir, peguei o caderno e comecei a escrever algumas ideias (mais sobre isso em futuros posts) então numa manhã de quarta feira ensolarada o médico veio e meu deu alta. Disse que mesmo a ressonancia não apresentava nada de anormal e que eu deveria me consultar com um gastro para investigar mais a origem da dor (se é que era mesmo uma pancreatite) mas que eu não precisava continuar internado por isso. Resultado, 20 dias afastado ( terei de dar entrada no inss) e nem ao menos sei direito o que me aconteceu ou se eu vou ter outro ataque desses, mas é a vida. Essa foi minha triste história, o que não me matou me deu Xp. Esse tempo de isolamento profundo pelo menos me ajudaram a tomar novas resoluções para a minha vida (isso e as pessoas tão me achando mais magro, ainda não me pesei mas espero que seja verdade).

Categorias:Fala dragão